Transplante de Órgãos

Apesar de todos os avanços da medicina de prevenção, ainda há casos em que a única alternativa para a recuperação da saúde inclui submeter-se a um transplante de órgão.

Além do abalo emocional que esta notícia pode gerar, as despesas necessárias à realização de um transplante podem desestruturar os alicerces de uma família. Arcar com a assistência no caso de doadores vivos, medicamentos utilizados durante e após a internação, acompanhamento médico no pós-operatório e até os custos com a captação, transporte e preservação do órgão certamente não entram em um orçamento doméstico habitual.

Estar preparado financeiramente para uma situação inesperada como esta pode fazer toda a diferença e será uma preocupação a menos em um momento tão delicado. Você encontra o benefício em caso de diagnóstico de transplante de órgãos no Seguro de Vida Proteção.

Conheça os casos em que você pode contar com recursos financeiros para a realização de um transplante de órgãos:

O que está garantido?

Pagamento de benefício no caso da recepção de transplante, devido à perda funcional irreversível dos seguintes órgãos:

  • Coração
  • Fígado
  • Córnea
  • Rim
  • Medula óssea

O que não está garantido?

Algumas situações não são protegidas pelo seguro de vida e, mesmo sendo pouco habituais, é importante que você saiba quais são para que tenha a certeza da escolha que está fazendo. Veja abaixo:

  • Autotransplantes;
  • Transplantes de órgãos não listados nas condições do plano;
  • Transplantes diagnosticados anteriormente ao cumprimento do prazo de carência de 90 dias (contados a partir do início de vigência da cobertura individual ou da sua recondução depois de suspensa);
  • Transplantes decorrentes de doenças ou lesões pré-existentes.
  • Um segundo transplante (não há acumulação de indenizações);
  • Pagamento de benefício a pessoas com a idade a partir de 70 anos e 1 dia;

As informações acima foram resumidas. Para saber detalhadamente tudo o que está garantido, baixe