Diárias por internação hospitalar: como funciona a cobertura?

Diárias por internação hospitalar: como funciona a cobertura?

Quando se fala sobre seguros em geral, várias dúvidas podem surgir em relação a assuntos como apólice, funcionamento, prêmio, idade, beneficiários, entre outros. Dentro da área de coberturas, existe um tipo bastante específico que pode causar ainda mais perguntas. Ela se chama cobertura de diárias por internação hospitalar (DIH).

É sobre esse tipo de cobertura que falaremos neste post. Aqui, nosso objetivo é tirar todas as suas dúvidas acerca do assunto, bem como explicar seu funcionamento, para quem ela se aplica, qual o momento ideal de contratação e outras questões importantes. Pronto para entender tudo a respeito dessa cobertura? Então, continue a leitura!

O que é a cobertura de diárias por internação hospitalar?

Verdade seja dita, ninguém deseja precisar contar com o auxílio de um seguro. Mas, como imprevistos acontecem, ter essa proteção garante a despreocupação e a tranquilidade de que, se algo acontecer, você terá o apoio e cuidado que merece.

Nas horas de urgência, como ao sofrer um acidente ou enfrentar uma doença, as ações que você toma hoje fazem toda a diferença.

A cobertura de diárias por internação hospitalar nada mais é do que um benefício que pode fazer parte de um seguro de vida.

O principal objetivo dessa cobertura é pagar uma indenização ao segurado durante o período em que ele precisar ficar internado em um hospital ou UTI (opcional adicional).

Contudo, existem algumas especificações do contrato que devem ser levadas em consideração, como a quantidade máxima de diárias e a franquia para o pagamento do benefício.

Como é o seu funcionamento?

É preciso entender que, embora a cobertura de diárias por internação hospitalar envolva situações relacionadas à saúde do segurado, ela não tem a mesma finalidade do plano de saúde. Portanto, ela não exclui a necessidade de o contratante também contar com esse tipo de precaução.

A função da cobertura é garantir o pagamento de um valor para cada dia que o segurado ficar internado, sendo que ele pode utilizar essa indenização da maneira que considerar mais adequada.

Por exemplo, é possível que famílias com filhos pequenos utilizem as quantias para contratar alguém que dê assistência às crianças ou para assegurar um transporte escolar que minimize o impacto da ausência de um adulto na rotina da família.

Em outro contexto, a indenização pode ser empregada para consultar um médico especialista ou ser utilizada após o fim da internação.

O montante da indenização a ser paga é definido no ato da contratação do seguro de vida. É nesse momento que o segurado decide, de acordo com a sua necessidade, quanto pretende receber por cada dia que precisar de uma internação hospitalar. O valor máximo para cada diária é de R$ 3 mil na Mongeral Aegon, por exemplo.

Sendo assim, a indenização não tem relação com os custos hospitalares ou com a remuneração que o indivíduo internado recebia. Mas é importante lembrar que existem riscos excluídos, ou seja, casos de internação não são cobertos, e que variam de seguradora para seguradora.

materiais educativos

Quando devo contratar essa cobertura?

Geralmente, um seguro de vida pode ser contratado por pessoas que tenham até 85 anos. Seu principal papel é garantir que você e sua família fiquem protegidos financeiramente contra casos de doenças graves, morte e acidentes que provoquem invalidez permanente parcial ou total.

Além disso, o seguro também visa conceder benefícios para que o segurado arque com as despesas necessárias por precisar de um transplante de órgão ou medula óssea, por exemplo.

Como mencionamos, a cobertura de diárias por internação hospitalar pode ser adicionada, dependendo do seu seguro de vida, o que garante ainda mais extensão de amparo. Porém, aqui na Mongeral Aegon essa cobertura pode ser contratada até os 65 anos, sendo que aos 70 anos ela é excluída.

Em geral, essa cobertura é especialmente adequada para profissionais autônomos, que, ao serem hospitalizados, sofrem com a diminuição da entrada de renda da família, bem como para funcionários no regime CLT, já que o salário passa a ser reduzido após o período de 15 dias de afastamento do trabalho.

No entanto, não há uma idade certa ou uma situação específica que sirva de motivo para ter um seguro de vida com cobertura de diárias por internação hospitalar e outros benefícios. O ideal é estar sempre protegido contra imprevistos, garantindo a segurança financeira.

Como é o recebimento do benefício?

Diárias por internação hospitalar

Geralmente, o pagamento do benefício é feito depois que o segurado recebeu a alta médica. Entretanto, se a internação superar o período de 30 dias, o contratante pode optar pelo recebimento da indenização de forma mensal.

Também vale mencionar que as indenizações só são pagas durante possíveis internações que ocorrem como consequência de doenças ou acidentes.

Porém, na Mongeral Aegon é um pouco diferente. Isso porque há uma franquia simples de quatro dias. Ou seja, o pagamento é feito no quinto dia a partir da entrada no seguro por conta de uma internação hospitalar.

Contudo, ele é retroativo. Outros detalhes e características da cobertura costumam variar entre seguradoras, mas, na Mongeral Aegon:

· não há carência para acidentes pessoais;
· carência de 60 dias para demais casos;
· número máximo de diárias indenizáveis por internação de até 250 dias;

O total de diárias indenizáveis representa as internações que iniciam após o tempo de carência e que se estendam pelo período superior à franquia definida. Os casos que cumprem esses requisitos dão direito à indenização.

Quais são as garantias dessa cobertura?

Normalmente, as principais garantias desse tipo de cobertura são bastante diretas, incluindo o pagamento de diárias por internação hospitalar para tratamentos cirúrgicos ou clínicos que não podem ser realizados em consultório, ambulatório ou domicílio e que sejam decorrentes de acidente pessoal ou doença.

O que não faz parte da cobertura?

Diárias por internação hospitalar

Não é um regulamento comum a todas as seguradoras, mas alguns tipos de internação, geralmente, não dão direito à indenizações como:

· check-ups médicos;
· procedimentos referentes à gravidez, parto ou aborto;
· procedimentos e tratamentos estéticos e cirúrgicos;
· tratamentos de senilidade;
· tratamento odontológico e ortodontológico;
· cirurgias plásticas.

Por isso, é muito importante ler o contrato e suas condições com atenção para entender se esse tipo de cobertura é ideal para você ou para buscar aconselhamento especializado sobre o seguro antes de finalizar o acordo.

Aqui, também se faz necessário contar com o auxílio de uma seguradora de confiança para orientar o melhor caminho para cada caso.

Por fim, fica claro que uma cobertura de diárias por internação hospitalar pode ser de grande valia em casos de acidentes ou doenças.

Mesmo que o ideal é que você nunca precise, contar com um suporte financeiro em momentos de dificuldade é, sem dúvida, reconfortante. Assim, você sabe que sua renda será garantida e que proverá as mesmas condições atuais para sua família.

Agora que você sabe como a cobertura de diárias por internação hospitalar funciona e sabe da importância de contar com esse tipo de seguro, que tal considerar essa proteção? Entre em contato conosco e veja como a Mongeral Aegon pode ajudar você a cuidar de quem ama!

seguro ideal

  • Publicado

    15 de abril de 2019

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Seguro de vida