Conheça o Doenças Graves e o DIT da Mongeral Aegon

Conheça o Doenças Graves e o DIT da Mongeral Aegon

Doenças graves e DIT (Diária por Incapacidade Temporária) são duas coberturas imprescindíveis diante do universo de incertezas inerentes à nossa própria vida.

Se você sofresse um acidente em uma viagem de férias, teria recursos para passar por essa fase difícil sem comprometer seus objetivos de longo prazo?

E se, em um exame de rotina, fosse surpreendido com a notícia de que é portador de uma doença grave? Como custearia os (caros) tratamentos de patologias que os planos de saúde não cobrem ?

Inteligência não é jogar sua história nas mãos do acaso. É construir, no decorrer de sua trajetória, uma estrutura que lhe permita vencer qualquer obstáculo que a vida lhe reserva, contando com apoio e recursos angariados previamente.

Como os oferecidos pelos seguros de vida Mongeral Aegon com cobertura para Doenças Graves e/ou Diárias por Incapacidade Temporária (DIT), duas proteções que você vai conhecer a fundo a partir de agora.

Mas seguro de vida não cobre apenas casos de morte e invalidez?

Não! Já se foi o tempo em que seguro de vida significava apenas deixar recursos para os filhos em caso de falecimento.

Atualmente, esse produto é composto por um imenso rol de proteções e facilidades totalmente tangíveis ao dia a dia do segurado, como cobertura de despesas odontológicas e farmacêuticas, continuidade de custeio dos estudos dos filhos e até mesmo cobertura para tratamentos de doenças graves.

Até mesmo um acidente que o afaste do trabalho por alguns meses pode ser minimizado com o pagamento de seu salário mensal por parte da seguradora (dentro do período de recuperação).

Sim, seguro de vida é coisa séria, e isso explica porque 65% dos norte-americanos têm esse tipo de apólice. As coberturas Doenças Graves e Diárias por Incapacidade Temporária (DIT), por exemplo, estão presentes nos seguintes produtos da Mongeral Aegon:
• Seguro de Vida Doenças Graves;
• Seguro de Vida Profissional;
• Seguro de Vida Incapacidade Temporária

Como funcionam o doenças graves e o DIT?

Primeiramente, é importante que se tenha em mente que estamos falando de duas coberturas diferentes. Uma delas é a “Doenças Graves”, que prevê pagamento de indenização em situações que vão desde transplantes até cirurgias de válvula do coração.

A outra é chamada Diária por Incapacidade Temporária (DIT). Ela envolve o pagamento do salário a um funcionário que tenha que permanecer afastado de suas funções durante um período, em virtude de acidentes (fora do ambiente laboral, por exemplo, contexto no qual a legislação não prevê obrigação do empregador nem do Estado de indenizar o acidentado).

Nesse caso, o segurado recebe diárias que vão suprir suas necessidades e substituir sua remuneração durante o período de afastamento.

Quais as doenças estão previstas no seguro Doenças Graves?

Essa indenização diz respeito à cobertura dos custos de tratamento de patologias consideradas de alto risco, cujos processos terapêuticos envolvem alta tecnologia e sessões extensas, oferecidas por prestadores altamente especializados e a preços elevados.

doenças graves e DIT

As enfermidades cobertas pelos seguros de vida Mongeral Aegon citados acima são:

• Alzheimer;
• AVC;
• cirurgia de Bypass (grampeamento gástrico);
• variados tipos de câncer (conforme condições gerais);
• infarto do miocárdio;
• perda de visão, audição, e fala;
• paralisia dos membros;
• transplante de órgãos (coração, fígado, medula, pâncreas, pulmão ou rim).

As apólices preveem indenizações até R$ 700 mil, a idade de contratação varia entre 18 e 65 anos (podendo ser estendida até os 70 anos) e o capital segurado integral é recebido 30 dias após a apresentação do diagnóstico.

Vale destacar também que as proteções são conjuntas, ou seja, você contrata a cobertura e ela automaticamente prevê pagamento do seguro em quaisquer dos diagnósticos listados.

E como exatamente funciona a cobertura de Diárias por Incapacidade Temporária (DIT)?

A chamada DIT é materializada por meio da comprovação de afastamento. Se o médico falar que o paciente deve ficar afastado do trabalho durante um determinado período, ele dá entrada na seguradora com a documentação e ela se pagará a quantidade de dias em que se der essa interrupção laboral.

A contratação é feita com base na renda do segurado. Por exemplo, supondo que sua renda seja de R$ 10 mil, o capital segurado deve envolver um benefício mensal para incapacidade temporária nesse valor, por um determinado período. Imagine o quanto esse tipo de proteção seria importante a um profissional autônomo, por exemplo? Fundamental, certo?

Essa é, aliás, a principal diferença entre as coberturas “Doenças Graves” e “DIT”. Enquanto a última é para repor a renda do cliente em caso de acidente, a primeira toma forma em caso de diagnóstico de uma das patologias listadas em contrato.

No caso do DIT, o segurado pode receber, no máximo, 365 diárias por caso coberto. Se ele sofrer um acidente e quebrar a perna, pode ficar, no máximo, 365 dias afastado do trabalho.

De outra forma, se ele quebrou a perna e afastou-se por 30 dias, teria ainda 335 dias de saldo remanescente disponível para o caso de ocorrer outro acidente durante a vigência da apólice.

Qual é a documentação padrão exigida em caso de sinistro?

Uma das vantagens desse tipo de proteção é a rapidez na liberação dos recursos. Após ser diagnosticado e apresentar os documentos solicitados, em 30 dias, o contratante recebe o capital segurado. No momento da contratação, ele deve esperar 60 dias para que a cobertura passe a valer (período de carência).

A documentação padrão solicitada tanto na DIT como no caso de Doenças Graves é RG, CPF, formulário Mongeral Aegon, cópia do comprovante de residência (luz, água, gás) e documentação médica que comprove o laudo (pode ser prontuário ou receita).

Para algumas patologias, pode ser exigida documentação completar. O processo só é negado caso seja comprovado que se trata de alguma enfermidade preexistente à assinatura da apólice.

Vale destacar que a Mongeral Aegon não tem clínica, ou seja, basta que o cliente apresente o laudo médico no setor de benefícios da seguradora. Tudo de uma maneira bem simples e desburocratizada.

Como você pode perceber, os benefícios de contar com esse tipo de proteção são diversos.

Um deles é a extensa lista de situações cobertas. Até porque não são poucos os casos em que as pessoas acabam sendo forçadas a se desfazer de um capital em função de alguma doença inesperada (especialmente as de natureza oncológica).

Outra vantagem dos seguros de vida com essas coberturas é a previsão de pagamento do capital em caso de afastamento decorrente de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e/ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), que atingem nada menos do que 3,5 milhões de brasileiros.

Quer conhecer mais sobre nossa cobertura de Doenças Graves e/ou Diárias por Incapacidade Temporária (DIT)? No nosso, você descobre mais detalhes sobre as situações passíveis de indenização em nossos seguros de vida.

Proteja-se contra as imprevisibilidades da vida. Construa seu amanhã.