Vale a pena ter carro? Saiba aqui

Vale a pena ter carro? Saiba aqui

Você já se perguntou se realmente vale a pena ter carro hoje em dia? Com tantas opções de transporte e locomoção disponíveis, essa certamente é uma pergunta que inúmeras pessoas vêm fazendo, principalmente nos grandes centros urbanos.

É uma grande diferença da sociedade atual em relação àquela que viveu seu auge há 10 ou 20 anos. Naquela época, era inquestionável a eficiência e a necessidade de se ter um carro.

Aliás, para quem fazia 18 anos, o primeiro veículo era sinônimo de conquista e liberdade. As possibilidades de deslocamento proporcionadas pelo automóvel eram absolutamente inigualáveis. Mas e hoje?

A verdade é que o cenário da mobilidade mudou completamente. Os carros, com seus motores à combustão, acabaram se tornando inimigos do meio ambiente.

Grandes, caros e difíceis de manter (pense nos preços dos combustíveis), os veículos começam a se tornar cada vez mais inviáveis. Por outro lado, há o prazer de dirigir, que ainda faz com que muitas pessoas invistam nesse meio de transporte.

Além disso, ter um carro significa mais liberdade, especialmente para aqueles que têm maiores necessidades de locomoção, que precisam levar os filhos na escola e trabalham o dia todo indo de um ponto a outro da cidade.

Por tudo isso e muito mais, a dúvida levantada no início do texto faz todo o sentido, não concorda? E você, por acaso sabe responder ao certo se vale ou não a pena ter um carro? Neste post, vamos ajudá-lo a esclarecer a questão. Pronto para mudar de vida de uma vez por todas?

Vale a pena ter carro? Analise friamente os números

vale a pena ter carro

Atualmente, um carro básico no Brasil não sai por menos de 40 mil reais. Novo, claro. Some a isso os valores gastos com impostos, combustível e manutenção.

Por fim, observe a taxa de desvalorização, que pode ser de 20% no primeiro ano, estabilizando-se em 2% ou 3% a cada 12 meses a partir daí. Por isso, atenção: não encare o carro como um investimento. Trata-se de um bem de uso, que se desgasta com o tempo e que precisa de manutenção.

Por outro lado, dependendo do seu tipo mais comum de deslocamento, os gastos com táxi, aplicativos ou transporte público podem sair mais caro. Se você sai de casa para vários compromissos, o custo final com outros meios de transporte certamente ultrapassará o valor do combustível.

O mesmo vale para quem tem uma família mais numerosa e precisa direcionar recursos para o deslocamento de todos no dia a dia. Nesses casos, o carro é sim mais vantajoso.

Fique atento às novas opções

Ao contrário do que você pode pensar em um primeiro momento, ficar sem carro definitivamente não significa abdicar da sua vida social ou deixar de andar por aí.

Pelo contrário! Nos grandes centros urbanos, estacionar um carro na rua é tão difícil que, muitas vezes, o uso de alternativas se mostra bem mais vantajoso. Mas que opções são essas?

Transporte por aplicativos

Com apenas alguns cliques na tela do seu smartphone, um motorista profissional logo aparece para levá-lo onde você precisa. Essa é uma das maiores vantagens da tecnologia atualmente: permitir a conectividade entre as pessoas.

Aplicativos como Uber, Cabify e 99 viabilizam o encontro entre pessoas que precisam de um carro e outras que têm disponibilidade para levá-las ao destino. E o melhor: tudo isso por um bom preço e sem precisar se desgastar no trânsito.

Aluguel de carros

vale a pena ter carro

Se há 20 anos você ouvisse de alguém que valia a pena alugar um automóvel em vez de comprar, certamente daria gargalhadas. Hoje, no entanto, o jogo virou.

As inúmeras opções existentes no mercado de locação de carros fez com que essa se tornasse uma alternativa não apenas para quem esteja viajando de férias ou a negócios, mas para quem deseja simplesmente abrir mão do próprio carro.

Em primeiro lugar, você pode alugar o veículo apenas quando precisar. Assim, além de repensar o uso indiscriminado do carro, você ainda evita ter que arcar com impostos só para ter o veículo parado na garagem.

Depois vem a questão dos custos cotidianos: você não precisa se responsabilizar pela manutenção do veículo, arcando apenas com combustível e eventuais multas.

Outra possibilidade interessante é o fato de poder contar sempre com carros atualizados, já que as locadoras renovam suas frotas com frequência. E, por fim, precisamos falar sobre a praticidade de alugar um carro de acordo com sua necessidade momentânea.

Se vai viajar, por exemplo, pode locar um sedan. Já se vai rodar só na cidade, um 1.0 básico resolve tranquilamente seu problema.

Corredores de ônibus e ciclovias

Muitas cidades vêm abrindo os olhos para a necessidade de se desobstruir o trânsito, evitando o uso de carros por pelo menos parte da sociedade. E você pode tirar muitas vantagens desse movimento!

O transporte público, por exemplo, conta com corredores exclusivos para ônibus, o que faz com que esses veículos sejam até mais velozes que os carros.

Além do mais, uma das grandes descobertas (ou redescobertas) da sociedade atual tem sido a bicicleta. Mais preparadas, as cidades de hoje permitem um deslocamento rápido pelas ciclovias, gastando pouco e se exercitando ao mesmo tempo!

Muitos centros urbanos já contam com pistas exclusivas, bem sinalizadas e projetadas para ligar diferentes pontos. Há também possibilidades de integração com metrô e ônibus, o que facilita o transporte das próprias bicicletas. O que acha da ideia?

Busque viabilizar seu carro

Se sua opção é por continuar a ter um carro, não se preocupe, pois existem maneiras de viabilizar o veículo para que ele não se torne um peso no seu bolso.

A primeira delas é tentar identificar maneiras de integrar caronas, levando colegas ao trabalho e combinando formas de levar e buscar os filhos na escola, em um esquema de revezamento.

Outra atitude importante é cuidar da manutenção preventiva, certificando-se de que o plano de revisões está sendo seguido à risca. Isso minimiza gastos excessivos com consertos inesperados que, geralmente, saem bem mais caros que as visitas programadas à oficina. Além disso, um carro bem cuidado perde menos valor de mercado no momento da revenda.

seguro ideal

Invista no que realmente interessa

Atualmente, abrir mão do carro é mais que um gesto de liberdade. Trata-se de uma atitude importante para suas finanças. Fazendo as contas na ponta do lápis, você vai perceber que, sem o veículo na garagem, você conseguirá optar pelo transporte alternativo e ainda terá recursos para investir no seu futuro.

Já pensou que o dinheiro economizado pode viabilizar uma previdência privada ou algum outro investimento que garanta uma aposentadoria tranquila para você e sua família?

E aí, convencido de que não vale a pena ter carro? Caso tenha se interessado pelo tema e queira conhecer novas formas de fazer com que o seu dinheiro renda mais, assine agora mesmo a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos diretamente na sua caixa de e-mails!

materiais educativos