Saiba como organizar as suas contas a pagar e receber

Saiba como organizar as suas contas a pagar e receber

Manter as contas a pagar e receber na ponta do lápis pode ser um grande desafio para muitas pessoas. Afinal, é preciso uma dose extra de disciplina para manter tudo organizado e não transformar pequenas dívidas em uma grande bola de neve.

Não é incomum encontrar consumidores com o nome negativado na praça e sem crédito para compras a prazo, pagando juros e mais juros sobre dívidas em atraso e comprometendo seriamente o orçamento para colocar as contas em dia.

Mas, se você sofre com a desorganização financeira, seus problemas podem acabar. No post de hoje, vamos mostrar que pequenas atitudes diárias podem colocar as contas a pagar e receber nos trilhos, além de tornar possível ter uma vida financeira tranquila e saudável. Fique de olho!

Liste tudo aquilo que você tem de contas a pagar e receber

A principal dificuldade de muitas pessoas que querem colocar as contas em dia é a falta de informação. É por meio de um controle diário que você poderá saber quais contas deverão ser pagas e quando — o que ajuda a programar o orçamento e a não contrair novas dívidas para saldar aquelas mais antigas.

Se você está percebendo que grande parte do seu salário está se consumindo com gastos, o caminho é sentar e definir prioridades. Por isso, liste todas as despesas fixas, dívidas, pagamentos, gastos eventuais e demais despesas.

Além disso, coloque na ponta do lápis todas as suas receitas, tais como salários, recebimento de aluguéis e outros ganhos que incrementam seu orçamento.

Sabendo quais são as contas a pagar e a receber, você terá informações suficientes para analisar o que é mais importante e deve ser quitado com prioridade, ou mesmo negociar uma melhor forma de pagamento que se encaixe no seu orçamento.



Defina prioridade de pagamento com base nos juros cobrados

Fatura do cartão de crédito vencida, algumas mensalidades da faculdade em atraso, contas de luz e água a vencer e tantas outras despesas que batem na porta e não há como fugir: é preciso ajustar o orçamento para o pagamento.

A primeira decisão a ser tomada é definir prioridades. Em geral, as pessoas acabam começando pelas contas mais antigas, mas nem sempre essa é a melhor solução. É preciso avaliar os encargos e os juros cobrados em cada caso e, então, analisar o que deve ser quitado o quanto antes.

Contas essenciais, como de água e luz, devem ser prioridade, já que podem ser suspensas por falta de pagamento — e as consequências dessas dívidas acabam tendo um forte impacto sobre a qualidade de vida do devedor.

Cartão de crédito e cheque especial são contas que merecem uma atenção especial, principalmente pelos juros exorbitantes cobrados pelos bancos nessas modalidades de empréstimos. Por isso, o quanto antes você se livrar dessas dívidas, mais rápido será o plano de ação para melhorar a sua vida financeira.

Dica de ouro!

A nossa dica aqui é que sua organização financeira comece a partir da dívida mais cara para a mais barata, de forma a eliminar encargos e juros que acabam se tornando muito maiores do que, propriamente, o valor devido.

Além disso, tente pagar as contas na data do vencimento ou antes dela, para não ter que arcar com juros e, em alguns casos, ainda ganhar um bom desconto.



Use aplicativos para controlar as datas de vencimento

Marcar o dia de vencimento das contas em pedacinhos de papel ou mesmo anotar, de forma aleatória, em qualquer lugar — e não lembrar mais onde fez o registro — de nada adianta para quem quer sair do vermelho e ter as contas na ponta do lápis. Para uma boa organização financeira, é preciso adotar ferramentas que possam facilitar o controle e, principalmente, a organização.

São inúmeras as opções no mercado — algumas gratuitas e outras com funcionalidades mais específicas que são pagas —, mas a finalidade é a mesma: ajudar a organizar as finanças. Com a ajuda de aplicativos, é possível controlar os ganhos e os gastos de forma automática.

Além disso, alguns gerenciadores possibilitam categorizar as contas e acompanhar os gastos diariamente. Por exemplo, o usuário cadastra o valor do salário e faz o planejamento para um mês. Então, ele pode acompanhar as saídas e as entradas e verificar se a meta está sendo cumprida.

Outra grande vantagem de utilizar aplicativos é que o usuário pode adicionar lembretes e inserir despesas, podendo escolher o melhor horário para receber os alertas e não perder os prazos de pagamento.

Opte pelo débito automático de contas

Uma dica valiosa para quem tem uma rotina atribulada e acaba esquecendo de uma conta ou outra é verificar a possibilidade de colocar as contas no serviço bancário de débito automático. Mas é preciso certificar-se de que, realmente, na data do pagamento programado, haverá saldo suficiente para cobrir o valor e não ficar devendo para o banco.

Assim, confira com assiduidade o depósito do seu salário e a movimentação da sua conta-corrente. Além disso, fique de olho no vencimento do cartão de crédito. Muitas pessoas colocam todas as contas para débito automático e acabam esquecendo que precisam ter fundos suficientes para que o valor seja debitado.



Então, mesmo utilizando a opção pelo débito automático, não é descartada a necessidade de verificar se há saldo suficiente. Por isso, agende os vencimentos das contas a pagar conforme as datas em que terá saldo bancário para cobrir seu débito.

Escolha uma boa opção de investimento

Estabelecer metas para começar a poupar por mês, assim que liquidar suas dívidas, é a melhor forma de programar o orçamento para uma vida financeira confortável.

Há quem prefira a poupança para guardar as economias e há quem opte por opções que possam trazer maior segurança futura, como seguros de vida e previdência privada.

Se você é daquelas pessoas que não têm disciplina para juntar dinheiro ou gosta de gastar com supérfluos, fazer uma previdência privada pode ser a melhor solução.

Por isso, encare a previdência como um tipo de investimento e, principalmente, como uma conta mensal, igual às outras que você tem a obrigação de pagar. Assim, você vai conseguir manter as contribuições mensais em dia, sem prejudicar o orçamento.

Gostou do nosso post? Não deixe de ficar por dentro de todas as novidades no Twitter, Facebook, Youtube, Instagram e LinkedIn. Corre lá!


  • Publicado

    27 de abril de 2017

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Finanças pessoais