Quando contratar um seguro de vida? Saiba qual o melhor momento!

Quando contratar um seguro de vida? Saiba qual o melhor momento!

Quando contratar um seguro de vida? Como essa nem sempre é uma pergunta simples de responder, vamos ajudá-lo. A ideia deste post é refletir sobre quem precisa de um seguro e quais são os momentos que mais exigem esse tipo de segurança.

Além disso, vamos dar dicas de como escolher entre as diferentes opções disponíveis no mercado segurador brasileiro. Acompanhe!

Quando contratar um seguro de vida?

Quais momentos da vida exigem mais segurança?

Na verdade, são diversos os momentos ao longo da vida de uma pessoa em que dá para se perguntar sobre quando contratar um seguro de vida. Normalmente, são ocasiões que exigem mais cuidados com a segurança. Veja!

Atitudes ou profissões arriscadas

Pessoas que têm hábitos, atitudes e até trabalhos em que o risco está sempre presente são aconselhadas a ter um seguro de vida.

Isso vale, por exemplo, para quem pratica esportes radicais, para quem gosta de viajar para lugares exóticos e assim por diante. Um jornalista que trabalha cobrindo conflitos sociais tem mais chances de sofrer uma fatalidade que um colega redator que não sai de dentro da firma.

quando contratar um seguro

Casamento

Algumas pessoas compram apólices de seguro de vida quando se casam, especialmente se o segurado ganhar mais dinheiro que o cônjuge ou ainda se o segurado ou o cônjuge tiverem outros dependentes financeiros, como pais ou irmãos.

Nascimento do primeiro filho

O nascimento do primeiro filho também é um momento que exige mais segurança. Muitos casais adquirem um seguro de vida pensando justamente na segurança financeira de seu descendente caso alguma fatalidade aconteça com eles.

Contração de dívida de longo prazo

Outra razão comum para se contratar um seguro de vida é garantir o pagamento de uma despesa específica mesmo em caso de falecimento. Imagine que você quer comprar um imóvel financiado ou mesmo se inscrever para uma hipoteca de 30 anos, por exemplo. E se você morrer em 10 anos?

Existem apólices de seguro de vida especiais que estão ligadas diretamente a hipotecas, diminuindo de valor à medida que o segurado continua pagando a dívida hipotecária. Além disso, em caso de falecimento, deixar esse montante para que o cônjuge ou os filhos possam quitar a despesa também é uma escolha inteligente.

seguro ideal

Descoberta de uma doença grave

O diagnóstico de uma enfermidade grave também é um momento em que as pessoas sentem que precisam de mais segurança para si e para seus parentes. Até porque muitas dessas doenças infelizmente são incuráveis.

Nessas ocasiões, a decisão de contratar um seguro de vida dá a tranquilidade de saber que o cônjuge, os filhos ou outros dependentes estarão financeiramente amparados, caso preciso.

Há inclusive apólices que garantem indenizações nesses casos, o que é bastante útil para quem vai precisar de tratamentos e medicamentos caros e não disponíveis na rede pública.

Chegada da velhice

Muitas pessoas acreditam que, ao atingir a idade de aposentadoria, precisarão menos de um seguro de vida. Em certos aspectos, isso até é real, já que os filhos provavelmente serão financeiramente independentes.

Mas uma forte razão para um idoso manter uma apólice de seguro de vida é garantir um dinheirinho extra para cobrir despesas inesperadas com cuidados médicos.

A verdade é que tem crescido o número de pessoas mais velhas que contrata apólices de seguro como uma maneira de pagar por despesas desse período da vida e até pós-morte, arcando com custos funerários, alojamentos em cemitérios e por aí vai.

quando contratar um seguro

Quem precisa de um seguro de vida?

Aqui no blog, já listamos 13 motivos para contratar um seguro de vida hoje. Mas uma coisa é certa: todo mundo, em algum momento, tem necessidade de contratar um seguro de vida. O que acontece é que muita gente ainda não tem consciência disso! Seguindo o senso comum, a regra geral é que só precisa ter sua vida segurada quem tem dependentes.

Há até pouco tempo, o seguro de vida era projetado para pessoas mais jovens e trabalhadoras com famílias. Aqui está o porquê: esse recurso era visto unicamente como uma substituição da segurança financeira dos familiares no momento do falecimento do segurado. Essa visão não está desatualizada.

Para um pai que trabalha, uma grande parte dessa segurança financeira é seu salário. Ao morrer, ele vai querer que sua família receba dinheiro suficiente para substituir seu salário pelo menos nos primeiros anos depois do baque. Como já vimos, no entanto, essa é só uma parte da importância de um seguro de vida.

Na prática, são muitos os motivos que reforçam que todo mundo precisa ter sua vida segurada. O termo seguro de vida precisa ser visto de uma maneira mais ampla. Dentro desse tipo de seguro, existem proteções que vão muito além da morte, podendo cobrir invalidez, doenças graves, afastamento do trabalho, entre outras, para ajudar o segurado em vida.

Quando e como contratar um seguro de vida?

Digamos que você esteja convencido de que já é hora de investir em um seguro de vida. Como saber qual deles é o melhor para sua realidade? Confira a seguir algumas dicas para não errar na escolha!

Entenda a razão para contratar o seguro

O seguro precisa fazer sentido para suas necessidades, seu estilo de vida. Como já vimos, isso está relacionado aos riscos que você corre, ao seu momento, às pessoas que ama e que quer manter amparadas em caso de alguma fatalidade.

Analisando tudo isso, você conseguirá decidir por um seguro que cubra a morte em si ou também despesas médicas, invalidez temporária ou permanente, entre outros.

Analise as coberturas da apólice

Também é fundamental entender todos os detalhes das coberturas da apólice. Algumas incluem indenização por morte natural, outras por falecimentos decorrentes de acidentes e ainda outras que cobrem os dois casos.

Além disso, é importante fazer uma boa escolha do capital segurado, que é, em poucas palavras, o montante de dinheiro a ser resgatado em caso de sinistro. Esse valor é decidido na hora da contratação e segue regras específicas da seguradora em comum acordo com o contratante.

Verifique com cuidado os termos do contrato

Por fim, nunca é demais lembrar que todos os termos do contrato do seguro de vida precisam ser analisados com critério. É aconselhável, por exemplo, solicitar um olhar mais especializado, seja do advogado da família ou de um especialista em seguros, por exemplo.

Manter o tema do seguro de vida no radar é fundamental para todos que têm um pensamento de longo prazo. Quanto antes esse produto for avaliado e contratado, mais cedo o segurado vai sentir que está trabalhando por sua proteção e pela segurança dos seus entes queridos.

E então, conseguimos ajudá-lo a entender quando contratar um seguro de vida? Use agora nosso simulador online para avaliar essa questão!

materiais educativos

  • Publicado

    09 de novembro de 2018

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Seguro de vida