Planejamento pessoal: um guia completo para alcançar seus sonhos!

Planejamento pessoal: um guia completo para alcançar seus sonhos!

Ninguém quer viver caminhando em círculos, certo? O sonho de um futuro próspero faz parte da vida de todo mundo. Afinal, quem não deseja para si saúde, qualidade de vida, sucesso profissional e estabilidade financeira?

Mas às vezes sentimos que não é possível dar atenção a todos esses aspectos. Por mais que nos dediquemos, pode parecer que não somos recompensados por nosso esforço. Essa sensação é comum especialmente para quem não faz uma boa gestão de seu tempo.

Quando nos focamos em atividades que não estão vinculadas aos nossos objetivos, temos a impressão de que o tempo passa rápido demais e não conseguimos aproveitá-lo como deveríamos.

E, enquanto continuarmos empregando nossa energia sem um foco específico, não haverá mudanças. Nesse cenário, uma solução capaz de tornar nossas metas mais viáveis é criar um planejamento pessoal.

Para conseguirmos realizar nossos objetivos devemos elaborar projetos como esses que acompanhamos nas empresas.

É preciso organizar os passos, priorizar ações que agregarão ao objetivo final, definir quem será responsável pelo que, em quanto tempo cada fase será executada e quanto de recurso será necessário para viabilizar o plano.

Economizar dinheiro é uma meta importante para concretizar muitas dessas vontades. E é sobre a necessidade de organização proativa para poupar recursos que trataremos neste artigo.

Continue com a leitura e entenda a importância de um bom planejamento de curto, médio e longo prazo. Aproveite as dicas de métodos e ferramentas e comece a traçar sua estratégia para uma vida plena o quanto antes!

O que é um planejamento pessoal?

Entenda a importância do planejamento pessoal financeiro

Ter o controle sobre o curso da vida não é uma tarefa tão simples quanto se imagina. O principal motivo que dificulta a situação é o receio das pessoas de não terem capacidade para conseguir ir além.

Fazer as escolhas certas acaba sendo um dilema entre aproveitar o agora ou destinar tempo e dinheiro em planejamentos com vistas ao futuro. Muitos acreditam que só o otimista é quem chegará lá, que fará um intercâmbio no exterior, estará realizado na carreira, sairá da casa dos pais, semeará amizades duradouras, construirá um casamento próspero, comprará um carro, financiará um imóvel, verá filhos e netos crescerem…

Mas o fato é que todos podemos alcançar essas aspirações — e para isso basta ter um planejamento pessoal eficiente. Esse planejamento é um meio para definir e organizar metas e objetivos, com ações direcionadas para tirá-los do papel e trazê-los para a realidade.

Para ser efetivo, é preciso determinar táticas, ou seja, maneiras para colocá-lo em prática. Deve-se prever os recursos necessários em termos financeiros, além de prazos para o alcance de cada um dos marcos estabelecidos.

Com intuito de facilitar a visualização de algo que pode parecer bem teórico, imagine o exemplo da aquisição do carro. Agora enxergue esse desejo a partir da seguinte perspectiva: quero um carro novo em seis meses e vou comprá-lo com uma reserva financeira que começarei a fazer agora somada a um financiamento bancário para veículos.

Para guardar dinheiro para a entrada, vou abrir mão de idas semanais ao cinema e também vou aproveitar o tempo livre para trabalhar como freelancer na minha área.

Cada item especificado nesse caso hipotético é um componente de um planejamento pessoal. Mas para que esse plano tenha sucesso será necessário ter disciplina de cumprir as ações elencadas como insumo para chegar à conquista final.

Qual a importância do planejamento pessoal?

Um planejamento torna qualquer tarefa mais produtiva. Quando o assunto é traçar diretrizes que impactarão em seu padrão e estilo de vida, o esforço é recompensado com o alcance mais rápido e certeiro do ideal financeiro almejado.

Para elaborar o planejamento pessoal será preciso trilhar uma jornada de autoconhecimento, que o trará diversos benefícios. Isso porque serão necessários novos aprendizados, reflexões e um constante aperfeiçoamento.

Como resultados, serão observadas melhorias na educação, desenvolvimento da carreira, otimização de relacionamentos etc. Dessa forma, o planejamento pessoal acaba contribuindo não só para uma melhor condição financeira, mas também para qualidade de vida.

Veja a seguir por que esse tipo de planejamento tem tanto impacto no desenvolvimento individual, com reflexos em outros âmbitos da nossa vida!

Eleva a determinação

Uma coisa é acordar todos os dias para “cumprir tabela”, ou seja, ir trabalhar, levar os filhos para a escola, organizar a casa e esperar que amanhã tudo recomece. Outra é sair da cama sabendo que alguma etapa de um plano maior está programada para aquele dia.

Elaborar seu planejamento pessoal trará um profundo conhecimento da sua missão de vida. Isso fará com que cada dia vivido seja um ponto somado no que está sendo traçado como necessário para concretizar um sonho. Ao cumprir esse compromisso assumido consigo próprio, você seguirá com mais determinação.

Traz novos aprendizados

Quando se analisa o modo de vida atual e se nota que ele não é suficiente para alcançar o fim almejado, será preciso entender os porquês dessa insuficiência para assumir um novo destino. Isso nos faz olhar para nossa rotina e analisar os esforços alocados, os erros cometidos e as novas direções que deverão ser assumidas para melhorar o desempenho.

Partindo daí, nossos hábitos precisam ser adaptados para fazer com o que não foi possível até hoje passe a ser daqui para frente. Isso será um aprendizado que poderá ser aplicado em diversas situações de nosso cotidiano, especialmente no trabalho.

Quais são as fases do planejamento pessoal?

Para ter um planejamento pessoal efetivo é essencial que haja honestidade para consigo mesmo. Não se trata de um plano para guardar na gaveta, pois é a vida dos seus sonhos que está em jogo. Então, é preciso estar disposto, assumir novos compromissos e abrir mão de determinadas coisas.

Para guiar o desenvolvimento desse planejamento, algumas etapas são importantes. Essa sequência ajudará você na organização das ideias e na definição de tudo o que é necessário para ser bem-sucedido. Acompanhe!

Preparação

Antes de começar a listar atividades e prazos, precisamos passar por um processo intitulado identidade. Nessa fase, é preciso refletir sobre seu estilo de vida — e não se trata de uma reflexão filosófica

É importante conseguir visualizar respostas para questões centrais como: quais são os papéis que desempenho na vida? Como estou vivendo meus relacionamentos? Como pretendo me equilibrar?

Deve-se se perguntar se você está dando o seu melhor em função da sua vida, se todo o seu potencial está sendo empregado, se o seu tempo vem sendo bem aproveitado, se o dinheiro que você ganha é gasto devidamente e se você guarda tanto quanto poderia e deveria.

Definição de propósito

Uma empresa que está em processo de estruturação de um planejamento estratégico sempre estabelece sua missão, sua visão de futuro e seus valores. Com as pessoas isso também deve acontecer. No campo pessoal, isso se resume ao que é chamado de propósito de vida.

Nessa etapa é preciso aflorar a percepção sobre o gosta de fazer, o que é um motivador para continuar seguindo, o que te deixa orgulhoso de si mesmo etc.

De maneira geral, para estruturar um planejamento pessoal que traga equilíbrio e realizações deve-se considerar aspectos como carreira e crescimento profissional; relacionamentos com a família, amigos e parceiro; saúde e bem-estar; lazer; novos desafios, habilidades e competências.

Definição de objetivos e metas

Um plano precisa ter uma direção e, no caso do planejamento pessoal, deverá ser estabelecido onde se deseja chegar, o que se deseja ter ou como se deseja estar mais adiante. Essas metas precisam ser mensuráveis, então, é importante que elas reflitam quantidades, valores, prazos a serem cumpridos.

Por exemplo, uma meta pode ser: ser promovido até o segundo nível gerencial na empresa; triplicar meu salário atual; me formar em um idioma em 4 anos; cursar um mestrado em 2 anos; comprar um apartamento em 3 anos ou ainda me aposentar aos 50.

Plano de ação

Se até aqui estávamos em fases mais voltada para autoanálise, agora é chegada a hora de iniciar o planejamento. Muitos de nós temos planos, mas nem sempre nos dedicados a traçar o passo a passo para chegar até eles.

E esse pode ser um dos motivos de não conseguirmos sair do lugar ou termos avançado menos do que gostaríamos em nossos objetivos.

Com o planejamento pessoal isso acontecerá de uma forma organizada, estratégica e prática. Com o estabelecimento das metas que se deseja alcançar, será preciso listar as iniciativas necessárias para concretizá-las.

Tudo o que foi pensado deve se refletir em ações concretas. Para estruturar essas ações, busque que elas sejam específicas, objetivas e alcançáveis.

Nesse processo, é preciso entender a diferença entre os compromissos e as tarefas assumidas. Os compromissos consistem em ações com hora de início e término determinadas.

Já as tarefas têm maior flexibilidade em relação a horários, visto que elas podem ser feitas ao decorrer de um dia ou de uma semana.

Monitoramento

Ainda fazendo um paralelo com o universo empresarial, não se gerencia o que não se controla. Então, é necessário utilizar métricas e indicadores para acompanhar o andamento das ações.

O ideal é se programar para destinar, semanalmente, um pouco mais de dez minutos para esse acompanhamento. A princípio, você poderá precisar de um tempo maior, mas logo se adequará a essa rotina.

Um conselho é definir em sua rotina um horário fixo e também um local para realizá-lo. Isso deve ser pensado para que, quando estiver concentrado não haja interrupções.

O objetivo aqui é perceber desvios de rotas o quanto antes, bem como potencializar aquelas iniciativas que estão apresentando resultado positivo e acelerando o progresso do planejamento.

Medir essa evolução será um elemento extremamente importante para redirecionar o caminho trilhado sempre que ele estiver se afastando do foco planejado.

Como posso agregar ao meu planejamento pessoal?

Às vezes não parece fácil dar a guinada desejada na vida, muito menos começar um planejamento tão importante. Afinal, não fomos treinados para esse tipo de postura, não é mesmo? É por isso que é válido recorrer a aprendizados e apoios que até o momento não faziam parte da nossa realidade.

Isso inclui participar de treinamentos e eventos, adquirir cursos no segmento, seguir perfis de especialistas em redes sociais, ler conteúdos e assinar newsletters em blogs sobre o assunto, contratar serviços de profissionais experientes e adotar ferramentas para facilitar a elaboração e a execução do plano dia após dia.

Uma tática que vem sendo adotada por muitas pessoas para acelerar esse processo é a inscrição em programas de coaching pessoal, que utilizam métodos específicos para engajar, organizar, executar e acompanhar as ações e as metas traçadas.

Com as técnicas propostas em todos esses suportes, fica mais simples conhecer sua própria realidade, priorizar o que realmente tem valor para você e ter disciplina para cumprir todas as etapas programadas no planejamento pessoal.

Desenvolvendo novos talentos e habilidades, é possível fortalecer a autoestima, a automotivação e a autoconfiança — fatores que fazem toda a diferença na construção de resultados.

E para trazer mais agilidade em todo esse processo, existem diversas ferramentas que podem ser adotadas para garantir que todo tipo de insumo relevante ao planejamento esteja disponível.

Elas colaboram na organização de informações, no lembrete de compromissos, alertam sobre a proximidade do alcance de uma meta e auxiliam a medir o andamento do projeto pessoal. As opções são muitas e dedicaremos o próximo tópico só para elas!

Quais são as ferramentas que podem ajudar no planejamento pessoal?

Para quem ficou muito interessado em assumir as rédeas da própria vida, mas não sabe por onde começar, listaremos algumas ferramentas que serão de grande utilidade. Muitas delas podem ser combinadas para tornar o processo de realizar um planejamento pessoal algo viável. Acompanhe!

Análise de forças e fraquezas

O mundo empresarial elabora um diagnóstico da organização utilizando uma matriz chamada SWOT, composta de Strengths (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

E mais uma vez uma teoria da Administração pode ser aplicada no campo pessoal. Para avaliar as forças, questione-se seu potencial de comunicação, raciocínio lógico, organização pessoal e criatividade.

Verifique também como estão seus pontos fracos, perguntando-se a quantas anda sua falta de paciência, o mau gerenciamento do seu tempo, sua dificuldade em se organizar e também de expressar sua opinião.

Analise, ainda, as oportunidades que podem ser aproveitadas, como participação em eventos e treinamentos, políticas públicas favoráveis aos seus planos, além de novas tecnologias.

Para completar esse ciclo é preciso se antecipar a ameaças, entendendo o cenário econômico e a possibilidade de oscilação, o aumento da concorrência na profissão e as alterações em leis que podem interferir no seu dia a dia.

Controle financeiro

O controle financeiro é uma etapa importante do planejamento pessoal

Quando o assunto é meta, sonho, objetivo, muitas vezes está implícito que será necessário obter recursos financeiros para arcar com os custos envolvidos.

Aprender a usar bem o dinheiro, poupar parte do salário, ter uma renda extra. Tudo isso faz parte das leis da educação financeira. Mas tenha moderação: isso não pode impedi-lo de ter uma vida leve, saudável e feliz.

Para conjugar essa necessidade com qualidade de vida vale a pena contar com o suporte de planilhas e softwares para elaborar e seguir um planejamento financeiro eficaz.

Basta uma pesquisa por palavras-chave na web ou nas lojas de aplicativos para smartphone que várias opções, inclusive gratuitas, aparecerão.

Planners

Um planner é uma ferramenta de apoio em planejamentos individuais ou em equipe, que auxilia as pessoas a alcançarem mais produtividade e eficiência.

Essas soluções tecnológicas são práticas para gerenciar eventos, projetos e tarefas. Permitem listar ações, definir prazos, metas de crescimento, os recursos necessários e acompanhar resultados.

Normalmente eles oferecem uma interface simples e podem ser acessados diretamente na internet e pelo smartphone, sem a necessidade de salvar em um computador. Essa mobilidade facilita a atualização e consulta aos dados estando em qualquer lugar, a qualquer hora.

Quais são as dicas essenciais para desenvolver um planejamento pessoal?

Estamos quase concluindo este conteúdo, mas ainda temos mais algumas ideias para incentivar que você crie o seu planejamento pessoal. Agora, listaremos dicas de iniciativas relevantes para quem quer iniciar essa nova fase e tornar seu desafio algo factível e executável!

Analise sua situação atual

Olhe bem para você, para o que você conseguiu construir. Agora vislumbre onde gostaria de chegar e como gostaria de estar. Essa medida da distância entre um ponto e outro é um motivador para que seja alicerçado um plano robusto, mas não complicado; disciplinado, mas não engessado.

Defina prioridades

De nada adiantar criar uma lista interminável de metas e objetivos, mesmo que todos eles sejam necessários para viabilizar um grande sonho, se não houver uma hierarquia entre eles.

Priorizar significa escolher o que tem mais peso para você, positivamente falando. Por consequência, será o ato de colocar em primeiro lugar aquelas ações que trarão mais valor na edificação daquilo que fará você se sentir realizado e pleno, no horizonte temporal que estabeleceu.

Registre os avanços

Elaborar e conduzir um planejamento pessoal não se trata de executar um trabalho burocrático, que prevê estritamente regras, passos e prazos. Como dissemos, é muito mais um processo de autoconhecimento e uso de nossas potencialidades individuais.

Portanto, é fundamental celebrar suas conquistas. Registrar cada avanço trará a sensação de estar cada vez mais perto do alvo, além de gerar mais otimismo e vontade de continuar seguindo nesse caminho que está dando certo.

Melhore continuamente

O plano não é algo imutável, é apenas um ponto de partida. A vida muda, as coisas se transformam e até nossas vontades se renovam.

Por isso é preciso buscar ser melhor a cada dia — em planejamento e em execução — para conseguir acompanhar o ritmo das novas exigências que a vida, o trabalho, a família e nós mesmos nos impomos.

Seja consciente dos pontos fracos

Todos temos fragilidades, um aspecto com o qual não temos tanta facilidade de lidar. E esse é um sabotador de planos e um inviabilizador de sonhos.

Ter consciência desses pontos de atenção é fundamental para que possamos nos policiar e evitar reincidir em erros, falhas e voltarmos a cair em vales.

Olhe para si mesmo e foque na potencialização daquilo que tem de bom, de forte, de produtivo, de diferenciado. Lembra da análise SWOT? Retome sempre os itens avaliados.

Desafie-se

Planejamento feito, monitoramento mostrando que o andamento está dentro do esperado. Ficou satisfeito? Não deveria! Não que seja o caso de se decepcionar, mas tente sempre se desafiar e aumentar a meta ou reduzir o prazo para alcançar seu objetivo.

Aproveite que acertou na mão e faça uma força para chegar mais longe ou mais rapidamente ao que tanto buscou. Será a realização do sonho planejado e também uma conquista sem precedentes.

Seja protagonista da sua história

Quando apenas deixamos que as coisas aconteçam sem planejamento, corremos o risco sermos levados para caminhos ruins, que podem até mesmo nos prejudicar.

Logo, o planejamento pessoal traça rotas que trarão benefícios diretos para as pessoas que decidem assumir o rumo de suas vidas.

Trilhar essa jornada nem sempre é simples, mas quem se empenha nesse desafio colhe frutos a curto, médio e longo prazos.

Comece agora, com o que você tem e de onde você está. Invista o tempo que for necessário na busca de seu propósito e aloque todas as suas forças em torná-lo algo real.

Não se esqueça que sentir-se realizado é o ideal da maioria das pessoas, mas o conceito de realização é individual — por isso mesmo a responsabilidade em fazer algo para alcançar essa meta é única.

No mais, não deixe de estudar e dedicar-se a essa estratégia que pode transformar a sua vida. Aproveite todo o conhecimento que vem sendo colocado à sua frente, aplique métodos eficientes, conte com o apoio dos mais experientes e busque melhorar sempre.

Caso cometa algum erro no processo, aprenda com ele. Analise o que precisa ser revisto, mas não desista. Seja perseverante e conquiste tudo aquilo que mais sonhou ao desenvolver seu planejamento pessoal!

Para ser verdadeiramente dono da sua jornada, comece a se munir de ferramentas que ajudarão no seu percurso. Baixe esta planilha de orçamento pessoal e controle melhor os recursos que farão toda diferença na execução das etapas do seu planejamento de vida!

  • Publicado

    06 de novembro de 2019

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Finanças pessoais