Emprego na terceira idade: entenda o seu crescimento

Emprego na terceira idade: entenda o seu crescimento

Você já reparou que, ultimamente, temos visto um número cada vez maior de idosos trabalhando? Na prática, as oportunidades de emprego na terceira idade têm ajudado empresas a honrarem seu compromisso social, bem como a usufruírem dos talentos que normalmente só pessoas mais maduras possuem, com destaque para o engajamento e para o bom relacionamento com clientes e colegas.

Do ponto de vista do idoso, tanto o empreendedorismo como o mercado de trabalho tradicional podem ser ótimas soluções para quem busca inserção ou para os aposentados que desejam voltar a trabalhar por ainda se sentirem produtivos.

No post de hoje, vamos contextualizar a atual cena do trabalho na terceira idade no país, aproveitando para apresentar 5 mitos sobre o tema e dar 5 dicas preciosas para o idoso que deseja entrar de cabeça no mercado. Confira!

Emprego na terceira idade: entenda o seu crescimento

A tendência do trabalho na terceira idade

emprego na terceira idade

Ao longo das últimas décadas, o Brasil tem passado por um processo de envelhecimento da sua população. Os avanços da Medicina e o surgimento de tecnologias capazes de proporcionar melhorias na qualidade de vida das pessoas foram responsáveis pelo aumento da expectativa de vida do brasileiro.

E repare: além de viverem mais, as pessoas também têm tido menos filhos. O acesso a meios anticoncepcionais e à informação tem feito com que cada vez mais jovens casais adotem o planejamento familiar.

Qual o resultado da combinação entre esses dois indicadores? Simples: a cada dia que passa, as pessoas com 60 anos ou mais representam uma fatia maior da nossa sociedade.

Como consequência, os idosos também formam uma fatia cada vez maior do banco de clientes, bem como dos quadros de sócios e acionistas das organizações. Diante de tudo isso, a abertura de postos de trabalho para os idosos surge como consequência natural.

A situação do mercado hoje

Muitas empresas têm promovido programas voltados para a oferta de vagas a candidatos idosos. Em alguns casos, há até treinamento e plano de carreira diferenciados para os colaboradores da terceira idade. Aliás, algumas empresas chegam a compor 10% de todo seu quadro com colaboradores formados pelo programa.

A grande verdade, no entanto, é que ainda temos um longo caminho a percorrer até que pessoas de idade possam competir por vagas no mercado formal em pé de igualdade com profissionais mais jovens. Isso acontece principalmente porque as relações profissionais ainda são regidas por mitos e preconceitos a respeito da atuação profissional dos idosos.

A boa notícia é que esses mitos estão sendo abertamente combatidos em todo o país por uma série de empresas comprometidas e corajosas, que fazem questão de contratar pessoas da melhor idade, gerando benefícios para si mesmas e também para toda a sociedade!

Os mitos sobre o trabalho na terceira idade

emprego na terceira idade

O primeiro mito que precisa ser combatido é o de que idosos não têm o vigor físico necessário para o trabalho pesado. É só parar para observar: enquanto uma parte cada vez maior da população idosa pratica exercícios físicos regularmente e se alimenta de forma balanceada, muitos jovens se afundam no sedentarismo.

Outro mito muito comum é o de que idosos não se adaptam bem a mudanças. A verdade é que as mudanças não são exclusivamente difíceis para os idosos, mas sim para todos os colaboradores da organização, independentemente da idade!

E aqui vai mais um mito: idosos não são bons com tecnologia. Nesse caso, nem precisamos de argumento. Basta olharmos para uma fotografia atual de Bill Gates, de 62 anos de idade, que fundou a Microsoft e ajudou a criar as bases tecnológicas da revolução digital.

Na sequência, passamos para o mito de que as pessoas mais velhas não têm a mesma criatividade para a solução de problemas. Mais uma vez, precisamos ressaltar que esse é um atributo que não depende em absolutamente nada da idade.

Por fim, há também o mito de que os idosos representam um risco maior para a empresa no sentido de que precisarão se ausentar do trabalho mais vezes que os colaboradores mais jovens. Também não é verdade!

seguro ideal

Entenda desde já: empresas que se preocupam em captar e treinar idosos oferecendo condições de trabalho justas e apropriadas para os talentos de cada um certamente montarão uma carga horária e um plano de carreira adaptados a suas necessidades.

Além disso, os idosos já estão em uma fase da vida em que podem se dedicar exclusivamente ao trabalho, pois os filhos já estão criados e a família já está estruturada, todos percorrendo seu próprio caminho.

A retomada do mercado na maturidade

A primeira dica que podemos dar nesse sentido é: cuide da saúde. Pode parecer óbvio, mas não custa reforçar que sem saúde é impossível trabalhar. A ideia de virar a noite relendo as apostilas do treinamento ou de fazer muitas horas extras pode até ser tentadora no curto prazo, mas é um esforço que se mostra bem improdutivo no longo prazo.

A segunda dica fundamental para essa retomada é: invista em suas qualidades. Muitos idosos ficam tão presos às características que não possuem que acabam se esquecendo de todas as qualidades que têm. É verdade que um idoso pode já não ter a mesma memória ou a mesma força, mas sua experiência de vida faz com que tenha inúmeras outras habilidades mais bem desenvolvidas.

A terceira dica é: saiba mapear as oportunidades. Além de procurar por vagas pelos meios tradicionais, também é interessante buscar oportunidades específicas para idosos. Normalmente, esses programas são realizados em empresas de grande e médio portes. Além disso, o idoso também pode se valer de amigos de longa data e contatos profissionais para sondar novas vagas.

A quarta dica é: mantenha-se sempre informado sobre os assuntos da atualidade, uma vez que essas referências são importantes para a comunicação e o relacionamento com os clientes e com os demais colegas de trabalho.

Por fim, não podemos deixar de falar que o idoso também deve procurar se manter aberto para as novas tecnologias. É preciso entender que a tecnologia não é uma inimiga, mas uma grande aliada das empresas em praticamente todos os setores da economia. Por isso, não podemos negligenciar a importância de um curso de informática para a terceira idade.

É claro que se você não estiver buscando emprego na área de TI, obviamente não vai precisar ser um especialista. Aí, basta pegar o básico para ter acesso às oportunidades de emprego na terceira idade!

materiais educativos

Se gostou deste post, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos diretamente na sua caixa de entrada!