Corretora de valores: o que são e qual a sua importância no sucesso dos investimentos?

Corretora de valores: o que são e qual a sua importância no sucesso dos investimentos?

O que é uma corretora de valores e o que exatamente esse tipo de empresa faz? Essas são perguntas extremamente válidas quando você deseja começar a investir.

Todos nós sabemos que as motivações para os investimentos são muito maiores do que simplesmente ganhar dinheiro. É comum que a entrada no mundo das ações, por exemplo, seja feita pela vontade de garantir a segurança dos filhos e família, além de planejar o futuro e a aposentadoria.

Por isso, todo conhecimento que você puder adquirir para investir é válido, concorda? Pensando nisso, preparamos este texto para te apresentar o papel das corretoras de valores dentro do mercado de ações.

Quer entender melhor como tudo isso funciona? Vamos nessa!

O que é uma corretora de valores?

Uma corretora de valores — também chamada de corretora de ações — é uma empresa que faz a intermediação da compra e venda de ações e demais títulos financeiros, auxiliando o Sistema Financeiro Nacional.

Para que uma corretora de ações seja criada e funcione de acordo com as leis, ela precisa da autorização do BACEN (Banco Central do Brasil) e da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), outro órgão que fiscaliza as atividades dessas instituições.

Como funciona a Bolsa de Valores?

A corretora atua junto a uma bolsa de valores, como a BM&FBovespa. A bolsa é um ambiente que propicia as compras e vendas de ações em tempo real, de forma segura e transparente para todas as pessoas e instituições que pretendem investir nesse tipo de ativo.

O desafio das bolsas de valores é enorme, pois elas precisam unir bancos, fundos e investidores de todo o mundo de uma forma adequada e organizada. Não é por acaso que as bolsas possuem sistemas complexos e robustos, com a operação de profissionais experientes. Tudo isso visa minimizar a possibilidade de erros, melhorando a qualidade do mercado como um todo.



Qual é o papel da corretora de valores na Bolsa?

Imagine que você nunca investiu na vida (talvez esse seja o seu caso) e pretende começar a comprar e vender ações na Bolsa de Valores por conta própria. A tarefa não seria nada fácil, pois seria preciso compreender cada detalhe do funcionamento da BM&FBovespa, por exemplo.

Além disso, o investidor precisaria avaliar por conta própria as empresas e fundos disponíveis, o que certamente aumentaria drasticamente o número de investimentos mal feitos, causando decepções e perdas financeiras para muitas pessoas.

Isso poderia limitar muito as aplicações e o sucesso não apenas dos investidores leigos, mas também daqueles mais experientes. Afinal, praticamente nenhuma pessoa tem o seu tempo totalmente disponível para estudar o mercado.

Por outro lado, quem vive disso — como é o caso de uma corretora — dedica todo o seu tempo para o estudo dos diferentes ativos e diversas possibilidades que o mercado oferece, podendo disponibilizar as alternativas que fazem mais sentido para o perfil de cada investidor.

Sendo assim, uma corretora de valores tem o papel de facilitar o processo de investimento por leigos e experientes, fazendo com que as aplicações se tornem mais seguras e estratégicas. O trabalho da corretora vai desde a compreensão do perfil e das necessidades de cada investidor até a concretização das transações em si.

Como escolher uma boa corretora de valores?

Agora que você compreendeu o papel das corretoras de valores, provavelmente já percebeu a importância de buscar uma corretora de reputação para confiar o seu dinheiro.

Afinal de contas, como já comentamos, não é só o lado financeiro que está em jogo, mas também a sua qualidade de vida, a sua aposentadoria e até mesmo o futuro da sua família.

Por isso, aqui vão algumas dicas para escolher uma corretora de confiança:

Pesquise em vários canais

Um dos primeiros passos é pesquisas sobre corretoras em diversos ambientes e canais. Vale procurar no Google, perguntar a amigos e assim por diante.

Procure uma corretora que eduque seus clientes

Uma boa corretora de valores não é simplesmente uma empresa que faz a intermediação das compras e vendas de ativos. As melhores corretoras também têm um papel de educar o cliente sobre finanças e investimentos.

Quando você tem uma boa corretora como parceira, sua vida financeira como um todo melhora, pois você se torna uma pessoa mais esclarecida em relação a tudo que envolve dinheiro. Além disso, você não apenas investe, como também compreende por que o dinheiro está sendo investido no ativo X e não no ativo Y, por exemplo.



Fique de olho nas taxas

Os preços cobrados pelas corretoras de valores variam de acordo com as taxas cobradas. Enquanto algumas chegam a cobrar cerca de R$ 50,00 por transação, outras cobram valores muito mais baixos.

Algumas das taxas que você deve comparar são:

  • Taxa de Corretagem: é cobrada nas transações em diferentes mercados;
  • Taxa de Custódia Mensal: diz respeito ao serviço que a corretora presta ao “guardar” seus ativos de renda variável ao longo dos meses;
  • Taxa para o Tesouro Direto: é a taxa que pode ser cobrada sobre o valor total que o investidor aplica em títulos públicos, afetando a rentabilidade desses investimentos;
  • Home Broker ou Mesa de Operações: as taxas de Home Broker estão ligadas à negociação online e costumam ser mais baixas que aquelas enviadas pela Mesa de Operações (telefone);
  • Taxa de Saque: algumas corretoras de valores podem cobrar quando você decide retirar dinheiro da conta da corretora e transferir para o seu banco.

Porém, não esqueça que avaliar somente o preço pode ser um tiro no pé. Algumas das melhores corretoras não terão necessariamente as menores taxas, já que elas investem mais em atendimento, ferramentas e aprimoramento dos serviços.

Atendimento

Outro ponto fundamental na escolha da corretora é a qualidade do atendimento. Por isso, avalie opiniões de outros clientes, mas não deixe de entrar em contato para formar a sua própria impressão sobre o relacionamento da empresa com você.

Ferramentas oferecidas

Prefira corretoras que ofereçam as ferramentas necessárias para o seu dia a dia. Por exemplo, se você vai investir em Tesouro Direto, certifique-se de que a corretora possui um site integrado com o site do Tesouro.

O mesmo vale para quem deseja utilizar sistemas mobile e smartphones para gerenciar as aplicações. Nesses casos, vale a pena conferir se a empresa oferece algum tipo de aplicativo.

Como você viu, as corretoras facilitam muito a vida dos investidores, contribuindo para a educação financeira, ganho de tempo e redução de riscos ao aplicar o dinheiro. Portanto, a escolha de uma boa corretora de valores é um dos passos mais importantes na jornada de um investidor de sucesso.

Quer começar a investir? Faça download do nosso guia gratuito de investimentos e aprenda a aplicar seu dinheiro.