Saiba como juntar dinheiro ainda este mês

Saiba como juntar dinheiro ainda este mês

Certamente você já ouviu a frase “Gaste menos do que ganha”. Bem, se está seguindo o conselho, ótimo, com certeza já tem uma grana guardada. Mas se ainda não adquiriu esse hábito, vamos lá. Leia até o final e avalie se está ou não no caminho certo e o que precisa fazer para alcançar a sua liberdade financeira.

Para começar, vamos entender o que é poupar dinheiro. Parece óbvio, mas não é. Poupar é guardar uma quantia hoje para ter mais amanhã. É abrir mão de gastar agora para ter poder de escolha no futuro. A esse poder de escolha eu dou o nome de “liberdade financeira”.

Guardar dinheiro ou poupar, como você achar melhor, exige paciência, disciplina e decisão, todo santo dia. Principalmente nos fins de semana. E é justamente aí que a maioria das pessoas desiste. Quando falamos em economizar, pensamos logo em escassez. Esse é o padrão de pensamento que temos sobre dinheiro. Achamos que poupar significa sofrer ou passar algum tipo de necessidade. Não é isso.

Poupar é decidir o que você quer fazer com seu dinheiro. Por exemplo: eu quero esse carro agora ou posso guardar o valor da parcela do financiamento todo mês, investir em algo que vai me dar um retorno muito maior e, só então, pensar no carro? Como somos imediatistas, decidimos logo comprar o carro. Mas assim estamos trocando a oportunidade de guardar dinheiro por uma dívida.

Existe um passo a passo simples para começar a guardar dinheiro ainda neste mês:

1 – Tenha um orçamento

Em primeiro lugar, é preciso ter um orçamento definido e organizado. Uma previsão estruturada das receitas e das despesas dará a você uma visão geral das suas finanças, revelando onde fazer cortes ou, até mesmo, se está jogando dinheiro fora.

Existe algo que chamamos de “ralo”. É por onde nosso dinheiro “escoa” sem que percebamos. Por exemplo: a academia que pagamos e não frequentamos, o plano de TV por assinatura mais caro quando na verdade o mais barato já atenderia, a assinatura de revista (há notícias de forma gratuita na internet)… E se você guardasse esse dinheiro todo mês? Quanto acumularia em um ano?

2 – Defina um objetivo para começar a guardar dinheiro

Muitas pessoas começam a poupar e “de repente” gastam tudo. Isso acontece geralmente quando não há um objetivo definido. Se você não sabe em quê vai usar o dinheiro logo vai gastar tudo.

3 – Defina um valor

Agora que já definiu o objetivo, é hora de estabelecer a quantia necessária para atingir a meta. Vamos supor que a ideia seja reformar sua cozinha ou seu carro. Digamos que você já levantou todo o custo e sabe que vai precisar de R$ 10.000.  Perfeito. Agora sabe quanto terá de guardar.

4 – Defina um prazo

De quanto tempo você precisa para juntar esse dinheiro? Dois anos? Três? Não importa. Mas lembre-se: seja flexível com seus prazos. Se perceber que o período está chegando ao fim e você ainda não conseguiu juntar toda a grana, não se desespere, simplesmente aumente o prazo.

Poupar ou investir

O primeiro investimento da sua vida precisa ser guardar uma quantia de dinheiro capaz de custear suas despesas por até 12 meses. Por exemplo, se seu custo de vida mensal é de R$ 1.500, você precisa ter R$ 18.000 guardados. Chamamos isso de reserva ou colchão financeiro. Essa reserva pode ficar guardada em uma poupança ou em qualquer investimento com liquidez diária. Feito isso, é possível partir para o segundo plano: guardar dinheiro para qualquer outro objetivo.

Cuidado com a armadilha

A maioria das pessoas recebe o salário, paga todas as contas e só depois decide se vai poupar ou não. Aí é que mora o perigo! Raramente conseguimos guardar uma porcentagem do que sobrou. O ideal é fazer o contrário. Primeiro separe o quanto vai guardar e só depois saia pagando as contas.

Guardar dinheiro ou pagar as dívidas

Os dois. Você vai ouvir especialista dizendo que pagar dívidas é mais importante do que guardar dinheiro, mais importante do que investir e por aí vai. Você pode até poupar para pagar alguma dívida – eu aconselho isso na maioria das vezes. Entretanto, o maior desafio é entender que é preciso poupar em qualquer circunstância. É fundamental poupar dinheiro. Condicione-se a pensar assim. Mesmo que em momentos de dívida você guarde menos. Mas não abra mão desse hábito.

Aliás, se existe uma frase para resumir o ato de guardar dinheiro é essa: “Poupar é um hábito”. Assim como escovar os dentes. Há dias em que você não quer levantar da cama, mas levanta e vai direto ao banheiro escovar os dentes. Isso é hábito.

Sua família está sabendo?

Parece engraçado, mas atendo pessoas que poupam dinheiro escondido da família. Seja porque a mulher ou o marido pode querer gastar tudo ou até mesmo porque os outros simplesmente não concordam com esse hábito. Mas a verdade é uma só: para não se sentir remando contra a maré, reúna a família e diga que todos precisam se engajar nesse objetivo. Mostre que todos sairão ganhando. O que não pode acontecer é você, além de guardar, ter que esconder o dinheiro. É preciso que a família inteira una-se em um só propósito, um só sonho.

Eu trabalho atendendo famílias, casais, empreendedores, pessoas com sonhos e objetivos totalmente diferentes, mas todos têm algo em comum: querem alcançar a liberdade financeira. Querem ter poder de escolha e não aceitar o que o governo empurra goela abaixo. Existem poucos caminhos para que isso aconteça e o primeiro passo é, sem dúvida, poupar.

Depois de criar sua reserva financeira, comece a poupar para a sua liberdade financeira. De quanto você precisa para passar o resto dos seus dias sem se preocupar em trabalhar para pagar conta? Mas isso é assunto para outro artigo e eu espero contar com sua audiência também.

Dica de ouro:

Nunca, jamais, em nenhuma circunstância guarde dinheiro apenas por guardar. Tenha sempre um propósito. Seja trocar o carro, comprar um sapato, reformar a cozinha ou simplesmente visitar um lugar espetacular, estabeleça o seu objetivo. Uma boa ideia é poupar para realizar um sonho! Boa poupança e bom proveito!

E aí? Curtiu? Então siga a gente em redes sociais como FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn para ter acesso em primeira mão a outros posts como este!

Diana Reis

Master Coach com especialização em Coaching Financeiro, Hipnose Ericksoniana e PNL , Pós Graduada em Coaching e Gestão de Pessoas

Com mais de 10 anos de experiência em atendimento a multinacionais. Criadora do Método CRM (CONHECIMENTO, REAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO) um método usado para mudar radicalmente a vida financeira de uma pessoa em 90 dias e já transformou a vida de centenas de pessoas.