Como funciona um seguro de vida

Como funciona um seguro de vida

Seguro é a proteção que se contrata para assegurar financeiramente alguém de imprevistos. Seu principal objetivo é reduzir os impactos financeiros causados por um evento inesperado, também conhecido como sinistro.

O papel da seguradora

A contratação do seguro envolve a transferência do risco de uma pessoa ou empresa para outra empresa, no caso, a seguradora, cujo papel é administrá-lo em troca de uma quantia em dinheiro recebida do segurado, conhecida como prêmio. Este procedimento de transferência de risco origina o certificado, documento que formaliza a aceitação do risco e a contratação da prestação de serviços da seguradora para o segurado.

O total de prêmios recebidos, por sua vez, cria as reservas, que são as provisões calculadas pelas seguradoras para garantir a indenização financeira aos segurados. Elas indicam a soma de recursos que a empresa deve guardar para cumprir com as obrigações firmadas com todos os seus clientes. O prêmio do seguro é baseado na gravidade do risco: riscos baixos pagam prêmios baixos e riscos altos pagam prêmios altos. Entretanto nem todos os tipos de risco conseguem ser coberto pelas seguradoras, o que dá origem a dois grupos: os de bens seguráveis e os de bens não seguráveis.

O papel do segurado

As seguradoras são reguladas e fiscalizadas pelo Sistema Nacional de Seguros Privados, composto pelo Conselho Nacional (CNSP), pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pelo IRB – Brasil RE (Instituto de Resseguros do Brasil). Mas os clientes, os segurados, também têm obrigações num contrato de seguro, e elas estão inseridas no Código Civil.



Basicamente os deveres do segurado são pagar o prêmio determinado pela seguradora; não atender aos riscos excluídos (condições não cobertas pelo seguro) apresentados no regulamento, pois o cálculo do valor é feito na proporção do risco apresentado no momento da contratação; comunicar à seguradora qualquer fato involuntário que possa agravar o risco assegurado; e avisar sobre a existência de outro seguro já contratado anteriormente para o mesmo bem. É importante para a empresa o conhecimento de garantias já existentes, uma vez que isso irá refletir na mensuração do risco a ser aceito por ela.

Como manter o seguro contratado atualizado ao longo da vida

A atualização dos valores pagos pelos seguros acontece periodicamente, uma vez ao ano, e serve para proteger o benefício contratado pelo cliente da inflação.  “Todos os anos, calculamos o acúmulo anual do IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo) e aplicamos aos seguros de vida dos nossos clientes. Assim, eles garantem que, quando precisarem utilizar o benefício contratado, terão suas expectativas atendidas”, explica Dayana Gonçalves, analista da área de Produtos da Mongeral Aegon. “O principal objetivo de um seguro não é oferecer ganhos financeiros, mas sim segurança e tranquilidade para quem o contrata”, finaliza.

Interessou? Saiba mais antes de cotar um seguro de vida, leia 4 dicas sobre o tema.